manuelmelobento@gmail.com

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

sábado, 17 de setembro de 2016

interrompo férias para alertar para este perigo



ao cimo da calçada do tojal à direita quem sobe, benfica, lisboa, encontra-se um poste de eletricidade em más condições de conservação. a quem de direito, obrigado pela futura reparação. as pessoas que tenham cuidado com as crianças, pois a tomada elétrica está ao seu alcance devido à pouca altura em que se encontra do chão.
varett

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

em férias a partir de hoje

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

faz anos hoje, o exército alemão invadiu parte da polónia. dezassete dias depois as tropas russas invadiram a outra parte da polónia.

parece que foi ontem. lembro-me de meu pai fardado e de eu a engraxar as suas botas para ganhar algum para rebuçados. de repente, abriram-se as portas para a segunda guerra mundial. convém dizer que toda a história europeia está recheada de guerras. já perdi as contas de tanta guerra. ele foi viriato contra os romanos; ele foi toda uma porra de guerras e de mortes que dá para arrepiar. os europeus quando escolhiam a paz como passatempo perdiam-se de tanto marasmo. foi por isso que inventaram os autos-de-fé para se distraírem. depois da segunda guerra a europa deste lado entrou numa de relax. a este chamaram de guerra fria. não sei o que é mas sei que enquanto durou houve um certo equilíbrio nos tiros de canhão. ah, mas cada país tinha leis próprias com as quais mandava encostar à parede gente que pensava diferente dos que detinham o poder. a europa está em guerra? claro, só que essa guerra é fora das suas fronteiras. andaram os europeus e os seus aliados americanos a matar gente que foi um disparate por causa do petróleo. até nós por cá embarcámos nessa loucura. e depois? ora porra, depois a guerra há de bater-nos à porta como quem quer pedir contas. e nós? por enquanto, os nossos maiores meteram na cabeça dos vários militares que ir matar infiéis lá fora era lutar pela pátria. eh pá, não há pachorra para aturar esta merda. a guerra aproxima-se dos nossos lares e ninguém se apercebe. convém que se denomine de loucos os profetas da desgraça. sai mais barato. além disso temos a esperança de que quando houver conflitos armados nos surja entre nós, vindo de algum seminário, quem nos livre deles como foi o caso do nosso querido e manso ditador antónio de oliveira salazar 8salazar por parte de dona patrocínio. ele era muito poupado e entrar numa guerra saía muito caro. guerra era coisa de democratas. como é que é? olhem para a história e vejam a sede de sangue que eles demonstram. começou com o sacana do napoleão e nunca mais acabou. nós por cá, no tempo dos democratas da primeira república, fomos metidos numa guerra (a primeira guerra) onde morremos como baratas tontas aos milhares. a américa,  a maior democracia do mundo a seguir à índia (onde existe escravatura a dar com pau) é o exemplo de como não se consegue viver em paz nesta porra de planeta. que me lembre foi desde a coreia, no vietname, na américa do sul, nas caraíbas, etc. que os americanos não param. ultimamente puseram a ferro e fogo todos os países do islão. milhões de vítimas sofrem com estas guerras. puta que  pariu a todos os que procuram na guerra a solução das suas questões económicas. estejamos atentos. que é a única coisa que podemos fazer. ah, e rezar umas coisitas que pelo sim pelo não pode trazer sorte.
vareta

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

caixa funerária dos depósitos e outras bocas em estio...


"o velho estado português começou a dissolver-se mesmo nas barbas de democratas e republicanos. em contrapartida o estado português está a tornar-se num grande banco com sucursais de elite onde agentes ideológicos e mercantis se infiltraram. "

"marcelo rebelo de sousa nem é social-democrata, nem socialista nem o que se queira pensar acerca dele. ele é todo atento a portugal e aos portugueses. está a cair no goto que nem ginjas na fauna popular. arrisca-se a fazer de futuro o papel real. isto é, um monarca que só tem como aliado o povo. neste caso o povo sacrificado pelos consecutivos golpes que lhes são aplicados em forma de impostos. costa já topou o jogo marcelista e colou-se-lhe com alegria até nas alfinetadas que leva dia sim dia não. é tudo lucro!"

"o que caracteriza este presidente marcelo rebelo de sousa é que só descansa quando está a trabalhar."

"antónio costa provou que se pode governar só com inteligência. parece um balão de hidrogénio que todos querem apanhar para o rebentar. apoiantes e opositores dizem dele o que o outro não disse do chouriço mouro. milagre! pela primeira vez amigos e inimigos unem-se num coro que mais parece o coro feminino da antiga emissora nacional. o que quer dizer falas inócuas, inofensivas, anódinas que serviam de analgésico para as dores de estômago. para as dores de estômago? sim, que quando se tem fome dói a barriga."

"com a mais que provável eleição da senhora clinton, vai começar a caça ao tesouro por parte das mulheres em todo o mundo. a próxima vítima internacional será o beato guterres. leonor beleza é a reserva nacional que a direita apresentará a seu tempo. a esquerda piadosa (de pia) acamada e bancária também apostará nela. antónio costa percebendo a questão e para queimar mais uma possível sombra negra sobre o "seu" ps (expetante presidencial), tentou enfiá-la na caixa funerária, perdão, caixa geral, para enterrá-la depois de ela se queimar com aquilo que aquele quase ex-banco público vai parir muito em breve. se leonor beleza não fugir daquela armadilha é porque está a perder qualidades. e, neste caso, mais uma vez costa terá razão. todos sabemos, por exemplo, que se forem dizer a costa que o palácio de belém está a arder que ele dirá: estamos atentos, mas deixemos a solução da catástrofe a quem de direito, que como se sabe são os bombeiros."

terça-feira, 16 de agosto de 2016

constança urbano de sousa dentro do fogo que outros ateiam


o forcing que a comunicação social costuma infligir a certas personalidades políticas que cometem pequenos erros está escarrapachada no envolvimento circular fotogénico que constança urbano de sousa tem sido vítima. ele é a desautorização a que foi sujeita pelo primeiro-ministro, ele é ela colocada ao pé de um presidente de câmara que a desdiz, ele é dona constança a não acreditar que bombeiros que estão no terreno luminífero super aquecido tenham passado fome, etc. susana, com aquele ar de quem é acordada a meio da noite aos gritos de há fogo, é confrontada perante um negócio muito quente  que implica dinheiros públicos e apagamento de fogos que cheiram a esturro ou crime. a senhora não estava preparada nem documentada para enfrentar este crónico problema da área dos fogos. que raio colaboradores tem ela no seu gabinete de trabalho? o seu ministério tinha outras preferências-urgências politicamente mais prementes como sejam a entrada de novos efetivos na polícia (de 800 admitidos, 500 foram à vida) e também a falta contínua de dinheiro. aquele ministério chamusca muito imagens... colocaram-na à frente de um ministério que ninguém quer. é um ministério que queima muito daí que os primeiros ministros sejam malandros o suficiente para o entregar na mão de ingénuos, competentes mas sem maldade. enquanto portugal ardia entre lume brando com as viagens político-beneficiárias e fogo à peça lá para os lados da mártir arouca, dona constança estava numa festa. esta foi a primeira banhada a que foi sujeita pelos mídia televisivos dos escândalos em que se tornou  a nossa pobre comunicação social. quer dizer, uma coisa nada tem a ver com a outra, mas  nós por cá gostamos de emporcalhar quando não arranjamos solução para coisas do arco da velha. todos os anos temos fogos nos dias tais e tais. só falta fazer um calendário dos incêndios enfeitado com gajas nuas. uma boazona para fogos-agosto do norte, outra mais despida para o centro e para o sul o flash gordon em fraldas para todos os apetites. se só naqueles dias do mês de agosto há maior incidência de lumes por que razão não se preparam as "tropas" para estarem em estado de prevenção? eh pá, eu não percebo nada de lumes! fico-me por aqui neste palpite. termino já que o meu tempo está a esgotar-se. do mal o menos, isto é, tenham bons fogos, isto é, façam um bom seguro contra incêndio. 
varett

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

mulheres à parte que são perigosas. até na caixa geral? é o que vamos ver a seguir.

porque razão os barcos de guerra antigamente não incluíam mulheres a bordo como tripulantes? é preciso responder? claro! o fato de  uma mulher a bordo com marinheiros que passavam semanas sem ver um rabo de saia podia transformar-se num motim. o tesão é perigoso pois torna o homem um verdadeiro homem, isto é, uma besta como qualquer búfalo, por exemplo. e hoje? não há perigo porque nos barcos de guerra ou  mercantes com   mulheres a bordo não abrem crise. as mulheres (modernas) libertaram-se e uma queca é coisa tão simples como quem vai ao bacalhau com natas na tasca da chica afonso. as mulheres estão a tomar o espaço que tradicionalmente pertencia aos homens. já não existe isso de coisas de mulher como mandar na cozinha, de passar a ferro a roupa da trupe, limpar o cu às crias, estar por baixo como fazendo papel de missionário quando há  tempo para fornicar, ir às compras de alimentícios, etc. onde estão as mulheres há sempre buracos. calma que não é disso que estou a tratar. eu explico: onde estão as mulheres os golpes diminuem. as mulheres aplicam consciência social aos atos e comportamentos públicos.  este tipo de raciocínio deve-se ao fato das movimentações mais ou menos encapotadas de altos quadros dos bancos privados que estarão prontos a entrar nos corpos administrativos da dita caixa. claro que o bce não está inocente de tamanha patranha que se prepara. ora, as mulheres não guardam segredos por muito tempo. as mulheres são muito mais transparentes do que os homens. aqui reside o medo que elas pusessem a boca no trombone aquando das próximas tranches in caixa. o fato de haver uma mulher na caixa para inglês ver é só para dar um toque de dignidade. a doutora leonor não tem tempo para perder com reuniões "secretas" e cocktails pois tem a seu cargo a importante fundação champalimaud. todos os que percebem da poda sabem que leonor beleza pertence a uma das mais importantes famílias nacionais. é uma mulher poderosa. enquanto ela se mantiver como administradora de fachada e ausente nas negociatas a caixa vai comer parte da importância de tal dama da sociedade portuguesa. se fosse ela fugia a sete pés que aquilo vai dar bronca da grossa. não percebo porque o governo ps não colocou a arquiteta roseta, ela sim, uma combatente do pós 25 de abril. das poucas que faz com que a causa pública seja dignificada . medo que ela os  pudesse desmascarar e os levasse a entrar nas carrinhas da pj para serem inquiridos pelo grande juiz? com certeza que sim.  admira-me que as mulheres que pululam na política por esse país fora não tenham dado início a uma luta que há muito vem sendo adiada neste porco cenário machista em que nos envolvemos e atolámos perigosamente.  as grandes vigarices que surgiram após a queda do estado novo não são obra das mulheres.  nem cotas nem meias cotas, elas são a maioria do eleitorado.
varett